Realidade OVNI

A página não foi completamente carregada ou o navegador não suporta JavaScript. Textos Assim correspondem às notas.

Macminnville (1950)

Qualquer objeto que não possa ser identificado por um observador, tecnicamente, é um objeto não identificado para esse observador. Neste aspecto, mesmo os céticos concordam que Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs) existem.Essa é a definição do Regulamento USAF nº 80-17/66, incorporado posteriormente na política de desqualificação do Relatório Condon. Saiba mais no artigo Disco Voador. As controvérsias iniciam com as especulações de que parte desses objetos compõem fenômenos que não podem ser explicados pelo Conhecimento Estabelecido. Se isso lhe parecer absurdo, certamente a suposição de que esses mesmos objetos podem ser máquinas controladas por criaturas inteligentes parecerá delirante. Contudo, é grande o número de evidências que aponta para existência desses objetos e, também, de seus tripulantes.

O comportamento padrão entre os que desconsideram cogitar a existência dos OVNIs é condenar pesquisas sobre o assunto sem analisar os fatos e circunstâncias que as embasaram. É comum considerarem insinuações ufológicas absurdas, mas raramente demonstram preocupação em averiguar de modo consistente outras alternativas que expliquem os casos em questão.Saiba mais em Metaceticismo. O usual é que retrocedam, tão logo suas investigações se dirijam para uma esfera incompatível com suas concepções de realidade – um fenômeno conhecido pela psicologia tradiconal, que o nomeia como Dissonância Cognitiva.

Abaixo, os interessados poderão analisar conosco algumas dessas ocorrências ufológicas. Elas estão separadas conforme classificação própria, diferente da adotada pelo Centro Brasileiro para Pesquisas de Discos Voadores (CBPDV), mas também derivada do modelo criado pelo astrônomo e ufólogo Allan Hynek. Saiba mais sobre classificações de ocorrências insólitas no artigo Contatos Imediatos.

Contatos de Primeiro Grau – observações de OVNI a longas distâncias, onde não é possível definir detalhes com clareza.

Contatos de Segundo Grau – observações de OVNI a curtas distâncias, onde é possível definir detalhes com clareza.

Contatos de Terceiro Grau – observações de OVNI onde é identificada apresença de ocupantes ou criaturas relacionadas aos objetos.

Contatos de Quarto Grau – observações de OVNI onde testemunham entram no objeto, seja de maneira amistosa ou forçada.

Contatos de Quinto Grau – evento envolvendo OVNI onde tenha ocorrido a captura de artefatos ou tripulantes.

Nosso objetivo não é apenas listar os casos, mas discutí-los com profundidade. Estude-os e compartilhe conosco sua opinião sobre os mesmos. Evidências ufológicas ocorridas antes de 24 de junho de 1947 são tratadas na seção Ufoarqueologia.

REGISTRO DE CASOS

Nesse site, chamamos os avistamentos de possíveis fenômenos ufológicos ou fortianos de Ocorrências. O relato de uma ocorrência ufológica deve ser feito de maneira espontânea pelas testemunhas, que são incentivadas a descrever sua experiência com o maior número possível de detalhes, usando suas próprias palavras e ordenando a exposição conforme considerar mais adequado.

Apenas o relato do acontecimento, contudo, não é suficiente para garantir o registro adequado da ocorrência. Algumas informações são essências, compondo o mínimo para o registro:

DATA: devem ser indicados dia, mês e ano do avistamento. Na ausência do dia, apenas o mês e o ano podem ser indicados. Na ausência também do mês, indica-se o ano.

LOCAL: o local deve ser indicado com informações suficientes para possibilitar sua localização geográfica. Referências como “a fazenda do meu primo” são inefetivas. O país e a cidade do ocorrido são as informações mínimas para efetivação do registro. O objetivo é obter a latitude e longitude da ocorrência.

TESTEMUNHAS: Devem ser identificadas todas as testemunhas envolvidas. Quanto mais testemunhas identificadas mais relevante tende a ser a ocorrência. A identificação ideal inclui uma forma de entrar em contato com cada testemunha.

Adicionalmente, detalhes são muito importantes. Variações de cor, forma ou movimento; existência ou não de sons estranhos ; hora, duração e clima no momento do acontecimento são alguns exemplos que podem ser cruciais. Saiba mais sobre a classificação de ocorrências em Estruturação de Dados. Entenda melhor nossa filosofia de análise em Organização e Método e nossos critérios para determinação de relevância em Avaliação de Casos.

RECOMENDAÇÕES

De modo geral, a ação de discos voadores observados à distância se desenrola de maneira pacífica. Nesses casos, eles aparentam ter interesses que não envolvem contato direto com pessoas. Entretanto, relatos de rapto forçado e agressões diretas, apesar de esporádicos, existem.  Caso você testemunhe um contato imediato, listamos abaixo algumas diretrizes orientativas.Elas são nossa recomendação de como se deve proceder de forma geral.

BAIXO GRAU

I. Registre, por escrito, lugar e hora da ocorrência;

II. Seu foco principal deve ser o evento. Não o perca de vista, observando e registrando o maior número possível de detalhes.

III. Tente chamar a atenção de outras testemunhas, identificando-as posteriormente com um e-mail, telefone ou endereço de contato;

IV. Envie-nos o caso.

VESTÍGIOS FÍSICOS

Siga as mesmas recomendações do item anterior, mais:

I. Providencie fotos e filmagens de grama queimada, restos metálicos, marcas de pouso ou outros vestígios;

II. Identifique o lugar, de modo que você possa localizá-lo novamente sem erro;

III. Amostras não devem ser recolhidas, a menos que se tenha certeza da segurança. Há registros de emissão radioativa nesse tipo de material – não vale o risco.

IV. Contate um grupo ufológico;

ALTO GRAU

Siga as mesmas recomendações dos itens anteriores, mais:

I. Não se aproxime do local de pouso nem de eventuais tripulantes;

II. Jamais ataque tripulantes, exceto que seja inevitável para a segurança de pessoas envolvidas.

III. Chame a polícia, mas não diga que está vendo um “disco voador com alienígenas”, pois não receberá ajuda.  Alegue invasão de propriedade, possível acidente ou bloqueio na estrada, conforme o caso.

IV. Caso os tripulantes tentem contato amigável, responda normalmente mas dispessa-se e afaste-se assim que possível.

V. Evite entrar na nave, mesmo havendo convite.

É importante que pessoas que venham a se envolver em contatos imediatos de alto grau saibam eles podem ser perigosos. Os relatos amigáveis que possuímos envolvem sempre testemunhas que voltaram para contar a história. Não se sabe o tipo de tratamento dispensado a pessoas que, eventualmente, não voltaram.

Críticas, acréscimos ou sugestões, comente ou Entre em Contato.
Caso tenha interesse, saiba COMO CONTRIBUIR com nossas pesquisas.

Comente

COMENTÁRIO

ATENÇÃO: Comentários são públicos. Para manifestações privativas, utilize Nosso Formulário. Comentários desrespeitosos, infundados ou fora de contexto serão removidos.

*

© 2003, 2010-2015. Ufologia Objetiva. Direitos reservados.
Cópias sem fins lucrativos permitidas, desde que citada a fonte.