Continuidade genética entre bascos e ancestrais explicaria idioma, diz estudo

A página não foi completamente carregada ou o navegador não suporta JavaScript. Textos Assim correspondem às notas.

Continuidade genética entre bascos e ancestrais explicaria idioma, diz estudoContinuidade genética entre bascos e ancestrais explicaria idioma, diz estudo. Arquivos do Insólito, em 10 de março de 2012.

Os bascos da atualidade têm uma “continuidade genética” com aqueles que viviam em sua região há milhares de anos, o que explicaria por que seu idioma é único em seu tipo, sugere um estudo publicado na sexta-feira (9).

Tomado em seu conjunto, o genoma dos bascos é similar ao de outros europeus. Mas alguns estudos, às vezes contraditórios, põem em evidência o fato de que predomina uma sequência genética bem particular, “o haplogrupo H”.

Lluis Quintana-Murci, cientista do CNRS (Centro Nacional de Pesquisas Científicas francês) no Instituto Pasteur, e sua equipe recuperaram amostras de 908 indivíduos de 18 locais geográficos diferentes, em regiões de língua basca de França e Espanha, mas também nas vizinhas onde não se fala o basco.

Para determinar melhor suas pesquisas sobre a população de origem basca, eles levaram em conta o patronímico (sobrenome de família) e o local de nascimento de cada indivíduo, de seus parentes e seus avós, privilegiando as pessoas maiores de 60 anos.

Concentraram suas análises genéticas no genoma mitocondrial, parte do patrimônio genético herdado exclusivamente pelo lado da mãe, este DNA permitiu recentemente estabelecer uma datação mais precisa da pré-história humana na Europa.

Em 45% dos casos estudados (420 amostras) encontraram o haplogrupo H.

Entre todos estes indivíduos com o haplogrupo H, foram identificadas em seguida seis linhagens “presentes com pouca frequência, mas específicas da região franco-cantábrica e particularmente populações de língua basca”, explicou Quintana-Murci.

Estas seis variações representam no total 36% dos indivíduos com haplogrupo H da amostra.

Mas chegam de 44% a 54% do total nos indivíduos estudados entre os de língua basca de França ou Espanha, quando são de apenas 10% a 14% nas províncias de língua espanhola vizinhas e de 28% nas províncias de língua francesa, segundo o estudo, publicado no American Journal of Human Genetics.

Mais interessante ainda, a análise destas “linhagens autóctones” sugere que se separaram geneticamente de seus mais próximos ancestrais europeus há 8.000 anos, antes da suposta chegada de populações indoeuropeias e, por fim, das línguas indoeuropeias de ambos os lados dos Pirineus.

“Em consequência, nosso estudo proporciona argumentos a favor da hipótese de uma continuidade genética parcial entre os bascos contemporâneos e as populações que viviam na região” desde o fim da última glaciação (há 13.000 anos), “o que poderia ter contribuído para preservar a língua basca, única em seu tipo”, avaliam os cientistas.

Fonte: UOL

OBSERVAÇÕES

Parece que a conclusão central, no final das contas, é que a “continuidade genética parcial dos bascos” garantiu não apenas a manutenção de seu idioma exclusivo, como apagou qualquer influência que ele possa ter recebido ou fornecido ao resto da Europa. É a herança genética parcial influindo na dinâmica linguística!

Que os bascos possuem uma tipologia genética diferenciada, incluindo a maior incidência do sangue tipo O- do mundo, não é uma notícia nova. Essas especificidades genéticas, somadas com seu idioma exclusivo, formam um quadro historicamente difícil de ser explicado. Presumir que a carga genética pode explicar a exclusividade linguística é, no mínimo, inovador.

Posso não ter entendido bem.  Se alguém entendeu melhor, por favor me explique.

FICHAMENTO

Data: 20120310 | Características: .

TAGS: Análises, Ciência, Genética, Inusitado.

Acesse Artigos Similares.

_____________________
Entenda melhor qual a relação desse assunto com a ufologia, ou por que ele nos interessa, conhecendo o significado das tags e outros parâmetros de fichamento em Estruturação de Dados.

Críticas, acréscimos ou sugestões, comente ou Entre em Contato.
Caso tenha interesse, saiba COMO CONTRIBUIR com nossas pesquisas.

Comente

COMENTÁRIO

ATENÇÃO: Comentários são públicos. Para manifestações privativas, utilize Nosso Formulário. Comentários desrespeitosos, infundados ou fora de contexto serão removidos.

*

© 2003, 2010-2015. Ufologia Objetiva. Direitos reservados.
Cópias sem fins lucrativos permitidas, desde que citada a fonte.