Contatos de Quinto Grau

A página não foi completamente carregada ou o navegador não suporta JavaScript. Textos Assim correspondem às notas.

A coleta ou captura de Discos Voadores sinistrados – ou de criaturas com eles relacionadas – é um dos pontos mais polêmicos da pesquisa ufológica. É grande o número de especulações sobre esse tema, assim como o de testemunhos e insinuações de possíveis quedas ou explosões de veículos ufológicos. Muitas dessas insinuações, na verdade, podem estar relacionadas ao testemunho da queda de meteoros, lixo espacial ou aeronaves comuns.

Caso realmente tenha ocorrido, em algum momento, tal coleta ou captura, saber o que foi pego e de onde veio são questões importantes, mas o problema mais controverso seria entender os motivos para o grande público não ter conhecimento irrestrito sobre esse acontecimento.

O objetivo dessa seção é analisar essas ocorrências, buscando aquelas que apresentam fatos que possam subsidiar reflexões. Esse é o primeiro passo de nossa proposta para a busca de respostas.

Essa classificação é diferente da adotada pelo Centro Brasileiro de Pesquisas de Discos Voadores (CBPDV). Saiba mais no artigo Contatos Imediatos.

CONSPIRAÇÃO

A ufologia é pródiga em teorias conspiratórias, com várias versões e diferentes enfoques. Para contragosto dos céticos, o esforço de governos e forças armadas para esconder questões ufológicas no passado já está devidamente comprovado. O acobertamento foi ativamente promovido por organizações militares, especialmente durante a guerra fria, quando se especulava que os avistamentos poderiam ser armas secretas inimigas ou aliadas.Veja Ditadura registrou discos voadores. Pelo menos um governo civil já admitiu oficialmente ter suprimido informação para tentar evitar o pânico.Veja Inglaterra ocultou casos de OVNIs.

O fato de se ter escondido informações de pesquisas sobre OVNIs durante décadas alimentou, com razão, as aspirações conspiratórias entre pesquisadores civis. Felizmente, após tanto tempo, parece que o sentimento oficial foi convencido de que, nesse assunto, esconder informação do público não é o melhor caminho.Veja consulta: Oficial + Ufologia.

O tempo da “conspiração oficial” parece estar passando. Hoje, nosso entendimento sobre Conspiração diverge dessas interpretações aceitas como majoritárias. Não acreditamentos na manutenção de grandes sistemas centralmente coordenados com objetivo explícito de suprimir pesquisas e evidências.

Não podemos descartar que os motivos de segredo militar e não disseminação do pânico permaneçam, ou que existam pequenos grupos com o objetivo deliberado de supressão, mas tendemos a atribuir a forte resistência à pesquisa ufológica a uma soma de diversos fatores individuais, como a resistência natural do Conhecimento Estabelecido, a Dissonância Cognitiva em envolvidos, o medo do ridículo em políticos e acadêmicos e a necessidade de discrição e protocolo em autoridades. Teorias como a da Espiral do Silêncio, segundo a qual opiniões minoritárias tendem a não ser manifestadas, também corroboram com esse ponto de vista.

Caso existam organizações de porte com o objetivo de suprimir evidências, elas não devem envolver líderes eleitos, que mudam com o passar do tempo. Devem ser integradas por particulares ou funcionários públicos de carreira, civis ou militares. A motivação desses grupos podem ser as mais diversas, sendo uma das mais perturbadoras a de que os alienígenas – caso existam e sejam inteligentes – ajam em causa própria.

Ainda merecem destaque os casos de desqualificação sistemática promovidos por programas oficiais, que serão tratados oportunamente. Também consideramos que muitas especulações, como acordos de intercâmbio tecnológico, não são fundamentadas.

Esperamos que as análise de possíveis sinistros envolvendo OVNIs, que refletiriam a situação limite nos casos de acobertamento, possam proporcionar alguma luz sobre essas questões.

Críticas, acréscimos ou sugestões, comente ou Entre em Contato.
Caso tenha interesse, saiba COMO CONTRIBUIR com nossas pesquisas.


Comentários [10, RSS]
  • o senhor acha que no caso do et de varginha ele foi capturado e levado para a base militar de tres corações?

  • Concordo integralmente com a avaliação atual do Prof. Ubirajara Franco Rodrigues: algo foi capturado em Varginha, envolvendo grande movimento militar, mas nada comprova que tenha sido um extraterrestre.

    Isso, é evidente, não descarta a hipótese, nem minimiza a estranheza da movimentação. Apenas reforça a necessidade de mais pesquisas desapegadas e mais esforço para obter transparência naquela atividade militar.

    Publicaremos um artigo sobre o Incidente em Varginha assim que possível.

    • Leandro Vieira Alves

      Prezado Rene. Em declarações dadas há aproximadamente três anos, como você deve saber, o Professor Ubirajara Franco Rodrigues sequer afirma que houveram as capturas. Ele afirma que há testemunhos de pessoas, declarando que elas ocorreram. Disse não estar convencido de que os fatos , de fato, tenham ocorrido.

      Fico pensando nos processos internos pelos quais o Professor Ubirajara deve ter passado, para que chegasse a uma mudança tão drástica em sua visão a respeito do caso. Não é interessante?
      Leandro

    • Leandro Vieira Alves

      Perdão por ter errado seu nome, Reno. Um ab. Leandro

    • Leandro,

      Mudanças radicais de opinião exigem processos internos cuja intensidade dependem de fatores individuais, como o grau de convicção moral e intelectual de cada pessoa.

      O Prof. Ubirajara, até onde conheço suas declarações e pelas conversas que já tive com ele, jamais negou que algo anormal ocorreu em Varginha, envolvendo exército, corpo de bombeiros, hospitais, polícia militar e outras instituições. O que o professor abriu mão, ao meu ver com louvável coragem, foi da posição de que o que ocorreu na cidade foi definitivamente algo envolvendo criaturas extraterrestres.

      Na comunidade ufológica isso sempre foi presumido, mas não pode ser definitivamente provado pelas evidências. Há criaturas estranhas não identificadas. Há movimentações institucionais. Há testemunhos em diferentes graus. Nada disso permite a conclusão pela hipótese alienígena, apesar dela não poder ser descartada.

      O fato é que o Caso Varginha, no estado atual, sozinho, mesmo sendo verdadeiro, como podem concluir todos aqueles que o investiguem de forma isenta, não tem elementos que comprovem teorias ufológica correntes. A busca metódica e clara pela verdade fez Ubirajara abrir mão de muitas convicções pessoais em prol da consistência da pesquisa. Isso não é compreendido por muitos colegas.

  • Boa noite,

    Recentemente Li uma matéria onde o exército passava informações de que na realidade o que as moças tinham visto foi apenas um mendigo sujo que estava agachado no local.
    Acredito que este é um caso de conspiração pois meu irmão estava fazendo um curso de matemática no local e disse que a movimentação do exército não era apenas no local e sim nos arredores.
    Agora fica minha dúvida,se foi realmente capturado e visto algo,por que a exclusão da sociedade,e as moças que dizer ter visto ao tao ser,foram submetidas a exames,tiveram algum tipo de regressão?
    Pois mesmo torcendo para que seja verdade,acredito que a mesma deva prevalecer

    • Caro limubai,

      Quase todos os casos que classificamos como de quinto grau envolvem potenciais elementos conspiratórios. Os casos mais relevantes, contudo, como Varginha e Roswell, são demasiadamente complexos, exigindo análises profundas para demonstrar sua consistência. Por isso ainda não foram publicados.

      Quanto ao caso Varginha, é importante saber que, apesar do escarcéu, o Inquérito Policial Militar (IPM) que hoje mencionam já estava encerrado e arquivado HÁ 14 ANOS. Suas conclusões já eram conhecidas por todos que acompanharam o caso.

      Não houve investigação adicional. Não houve apresentação de novos elementos. Apenas se publicou aquilo que as instituições declararam e compilaram nas primeiras semanas do ocorrido.

      A hipótese de Luiz Antônio de Paula, conhecido como Mudinho, o tal “mendigo”, foi levantada e investigada pelo Prof. Ubirajara Rodrigues, residente da cidade, já no dia seguinte aos principais fatos, sendo rechaçada pelas testemunhas.

      Isso esta documentado no livro do professor, “O Caso Varginha” (CBPDV, 2001), na p. 38 e no capítulo em que ele trata do trabalho de Cláudio Suenaga sobre o “menino de rua”.

      Apenas com muita falta de pensamento crítico poder-se atribuir ao pobre rapaz o conjunto dos testemunhos, além da articulada movimentação observada do Exército, Polícia Militar, Bombeiros e hospitais, inédita e única na região.

  • Certo,

    E uma dúvida mais,mora na região de jundiai,e gostaria de saber se houve algum caso nestas áreas,pois nunca ouvi falar de casos por aqui.
    Sempre gostei da temática e sempre que posso leio algo a respeito

  • Entendi,

    Bom tenho pequeno acervo histórico dos maiores e mais conhecidos casos sobre ufologia,desde avistamentos a abduções.
    Esta temática me interessa desde pequeno e casos sobre ufologia sempre me chamaram a atenção

  • Comente

    COMENTÁRIO

    ATENÇÃO: Comentários são públicos. Para manifestações privativas, utilize Nosso Formulário. Comentários desrespeitosos, infundados ou fora de contexto serão removidos.

    *

    © 2003, 2010-2015. Ufologia Objetiva. Direitos reservados.
    Cópias sem fins lucrativos permitidas, desde que citada a fonte.