Civilizações

A página não foi completamente carregada ou o navegador não suporta JavaScript. Textos Assim correspondem às notas.

Quando sua conciência foi despertada, o animal que se tornou ser humano continuava tendo que enfrentar os desafios do mundo. Os grupos tribais, baseados na caça e na coleta, começaram a desenvolver organizações mais complexas. O domínio do fogo e o desenvolvimento de novas ferramentas, como machados e arcos, forneceu um diferencial determinante em relação à natureza. Com o tempo, os animais e plantas indispensáveis passaram a ser protegidos do clima e de outros predadores, o que originou a pecuária e a agricultura.

O homem criou tecnologia e ela mudou o homem. Dominando as técnicas de criação de animais e plantas, a criatura errante agora poderia sobreviver em locais fixos por longos períodos. A sociedade e a cultura se complexificam. O aumento da capacidade produtiva gera mais excedente, as trocas se intensificam e o comércio floresce. As aglomerações de pessoas e as caravanas comerciais não conseguem sobreviver apenas com o que é produzido nas proximidades e adquirem recursos de outras regiões. Surgem as cidades.

Alguém descobre que, após determinado tratamento, metais podem ser mais úteis que madeira ou pedras. As cidades aumentam, a arquitetura se desenvolve, a sagacidade intelectual cresce com a política e o planejamento urbano.  A necessidade de registros eficientes faz com que marcas e desenhos virem escrita. Surge a história, os intelectuais e os modos de governo. O conhecimento é produzido e reproduzido.

A evolução segue, progressiva e constante, desenvolvendo os equipamentos de guerra, a democracia, eletricidade, máquina a vapor, rádio, avião, televisão, computador, energia nuclear e engenharia genética. O processo continua até nossos dias, onde seguimos construindo o auge do desenvolvimento social e tecnológico do planeta.

Esse conjunto de  idéias, que se perpetua entre nós, é o resumo da pequena ficção do que muitos acreditam ser a história da humanidade.Veja Da Pré-história às Primeiras Sociedades.

Não há dúvida de que vivemos um período de admirável desenvolvimento em diversas áreas, mas nada garante, e na verdade vários indícios apontam, que muitas coisas que acreditamos ser fruto de descobertas recentes já foram conhecidas no passado. Igualmente, nada garante, e alguns indícios apontam, que no passado podem ter existido informações e tecnologias que hoje não dominamos.

Para compreender esse entendimento, primeiro é necesário desconstruir o mito de linearidade da evolução humana na história.

CICLICIDADE, OU QUASE

Civilização é o estágio mais avançado de determinada sociedade, caracterizando-se basicamente pela construção de cidades, daí o termo derivar do latim civita (cidade). Em sentido mais amplo, a civilização pode ser entendida como todo o acervo de características sociais, científicas, políticas, econômicas e artísticas próprias de determinado povo.Civilização. Wikipédia. Accesso em 08/10/2010.

São muitos os autores que defendem um caráter cíclico para as civilizações. Alexandre Deulofeu,Alexandre Deulofeu. Wikipédia. Acesso em 26/09/2010. Oswald SpenglerOswald Spengler. Wikipédia. Acesso em 26/09/2010. e Arnold ToynbeeArnold. J. Toynbee. Wikipédia. Acesso em 26/09/2010. são alguns deles. A concepção básica é que qualquer civilização encontra uma série de obstáculos internos e externos para sobreviver, derrocando quando não consegue sobrepujar algum deles. O colapso leva a sociedade de volta à barbárie, uma nova civilização se desenvolve e o ciclo se repete.Veja mais detalhes em Por que morrem as civilizações?. Temos ressalvas quanto a caráter pragmático dessas teorias, mas não resta dúvidas quanto ao fato de que civilizações floresceram e decaíram durante a história.

Invariavelmente, as pessoas que dominam o conhecimento comandam ou possuem  privilégios dentro da sociedade, caindo junto com a estrutura que a sustenta. Assim, a morte de cada civilização leva consigo grande parte de tudo que ela criou, incluindo soluções sociais, memórias históricas, medicina e tecnologia.

Apesar da natureza cíclica das civilizações não ser um entendimento inteiramente pacífico, não há controvérsias quanto ao fato de que elas declinam ou morrer, levando um grande volume de conhecimento com elas.

Uma hecatombe social dizimou, em poucas gerações, a cultura na Ilha de Páscoa.Rapa-Nui – Os Gigantes da Ilha de Páscoa. História do Mundo. Accesso em 08/10/2010. Não restou uma única pessoa viva capaz de traduzir as informações registradas na escrita RongorongoRongorongo. Wikipédia. Accesso em 08/10/2010. ou de explicar como foram transportados os moai – sobre esses últimos, foi necessário praticamente adivinhar. A tradição oral dos remanescentes afirmava, de modo enigmático, que as estátuas teriam andado sozinhas do Rano Raraku até onde se encontravam, devido a uma força mágica.

Hoje, o mais aceito é que eles tenham se movido com muito esforço, tendo as estátuas sido erguidas por encostos e arrastadas com pequenos balaços seguidos de guinadas, simulando passos, como uma pessoa sozinha faz para mover uma geladeira.Veja How were the statues moved?. Mysteriou Places. Acesso em 08/10/2010. Igualmente, praticamente inexiste hoje a possibilidade de descobrir as informações que estão registradas nos numerosos Quipus Incas.

A quantidade de civilizações extintas no decorrer da história tende a ser muito maior que aquelas que listamos nos livros didáticos. Historicamente, novas descobertas têm levado a origem do homem para um passado Cada Vez Mais Remoto, podendo ser até mais antiga que entre os 100 e 600 mil anos que os paleontólogos estimam hoje.Cronologia da evolução humana. Wikipédia. Acesso em 10/10/2010.

PESQUISAS

A mera comprovação de que civilizações antigas dominaram tecnologias consideradas avançadas, como máquinas a vapor ou eletricidade, já constrange o Conhecimento Estabelecido. Algumas teorias, contudo, vão mais longe. As mais radicais, da mesma forma que alguns linguistas têm por meta identificar a lígua mãe de todos os idiomas,Linguística. Wikipédia. Acesso em 10/10/2010. Veja também Programa de computador reconstrói línguas extintas. procuram uma civilização original, a primeira, que teria se degradado e de cujos restos surgiram todas as demais. Para certas correntes, essa civilização teria grande domínio tecnológico e surgido de algum desdobramento ufológico.

As nossas análises das civilizações utilizam sobretudo instrumentos de natureza arqueológica, incluindo os aspectos materiais, culturais e linguísticos. Entretanto, entendemos que, sem qualquer resistência, as considerações devem levar em conta a premissa de não linearidade da evolução tecnológica e social da humanidade, quando os elementos apontarem nessa direção. Dessa forma, aceitamos a possibilidade de domínio tecnológico superior no passado, quando isso se mostrar sustentável pelas evidências, tentando identificar evidencias de Acestralismo – civilizações antigas mais numerosas, remotas ou desenvolvidas do que hoje se admite.

Outro aspecto importante se refere ao fluxo histórico da ocupação humana no globo, ou como ocorreu a Colonização humana do planeta. Abordar essa história ajuda nossos estudos sobre ancestralismo, uma vez que auxilia a identificar um local ou civilização de origem. Fortes indícios também apontam para a influência de certas civilizações em áreas geograficamente distantes demais para manter confortável nossas concepções sobre o passado, o que possui desdobramento a respeito do conhecimento tecnológico antigo.

Reuniremos nessa categoria artigos que tratam de descobertas e análises de civilizações, além de ocorrências relativas a um possível domínio tecnológico avançado. Indícios específicos de tecnologias envolvendo máquinas voadoras e o registro de potenciais Discos Voadores serão tratados em Ufoarqueologia.

FICHAMENTO

Data: 20101018.

TAGS: Análises, Ancestralismo, História.

Acesse Artigos Similares.

_____________________
Entenda melhor qual a relação desse assunto com a ufologia, ou por que ele nos interessa, conhecendo o significado das tags e outros parâmetros de fichamento em Estruturação de Dados.

Críticas, acréscimos ou sugestões, comente ou Entre em Contato.
Caso tenha interesse, saiba COMO CONTRIBUIR com nossas pesquisas.

Comente

COMENTÁRIO

ATENÇÃO: Comentários são públicos. Para manifestações privativas, utilize Nosso Formulário. Comentários desrespeitosos, infundados ou fora de contexto serão removidos.

*

© 2003, 2010-2015. Ufologia Objetiva. Direitos reservados.
Cópias sem fins lucrativos permitidas, desde que citada a fonte.