A serpente aquática australiana

A página não foi completamente carregada ou o navegador não suporta JavaScript. Textos Assim correspondem às notas.

"Plesiossauros", Heinrich Harder (1916)

Austrália: Será que o Rio Hawkesbury têm seu próprio monstro de Loch Ness?Austrália: Será que o Rio Hawkesbury têm seu próprio monstro de Loch Ness?. Arquivos do Insólito, por Carlos de Castro. Acesso em 23/07/2010.

Imagine um monstro vivendo na fronteira da costa norte superior. Um animal aquático que se esconde nas profundezas do Rio Hawkesbury. Uma criatura relacionada com o monstro de Loch Ness.

Para o criptozoólogo Rex Gilroy, a lenda do monstro do Rio Hawkesbury é real e ele está determinado a provar isso.

Rex Gilroy, Greg Foster e Heather Gilroy

Desde 1965, ele e sua esposa Heather recolhem informações sobre uma criatura que ele ainda acredita, que viva ou viveu, no importante rio australiano.

Após anos de “paciência, pesquisas de campo e vigilância” nas margens do rio, Gilroy, que também é conhecido por suas pesquisas sobre a Pantera das Blue Mountains, espera finalmente obter provas fotográficas.

“Mais cedo ou mais tarde, eu estou esperando para tirar a foto das fotos”, disse Gilroy ao Advocate.

Os Gilroys dizem que compilaram centenas de relatos de avistamentos.

“Eles tendem a ser vistos em volta (Mooney Mooney e Long Island),” disse Gilroy.

Há histórias de casas flutuantes sendo erguidas em uma das extremidades, quando algo abaixo da superfície tentou emergir em Jerusalém Bay.

“Muitas das enseadas daqui têm histórias. O avistamento mais recente foi feito por pescadores perto de Wisemen Ferry, em março”.

“(Um deles) momentaneamente viu uma cabeça serpentiforme com cerca de 2 metros e um longo pescoço muito acima da água antes de submergir,” disse Gilroy.

Ele também se referiu a um avistamento feito por Rosemary Turner em 1975, que relatou um monstro nadando rio acima desde um mirante na Reserva Natural Muogamarra.

Robert Jones, um paleontólogo do Museu Australiano, disse que no que concerne a ciência, a existência do monstro do rio Hawkesbury nunca foi comprovada. “É impossível que vivam no Rio Hawkesbury, eles simplesmente não existem”, disse.

Mas de acordo com Gilroy, o monstro é parte do folclore aborígene, com histórias de mulheres e crianças sendo atacadas pelos “moolyewonk” ou “mirreeular”, os nomes indígenas da criatura. Eles também possuem a arte rupestre nas margens do rio.

“Tem que ter algo a ver com ele”, disse Gilroy.

As descrições do Monstro do Rio Hawkesbury se assemelham a um plesiossauro pré-histórico, um reptil aquático extinto há 70 milhões de anos. Se diz que o monstro de Loch Ness também estaria relacionado com a mesma criatura extinta.

Jones disse que os plesiossauros existiam na Austrália, mas não há nenhuma evidência de que habitem o rio Hawkesbury.

No entanto, Gilroy e Jones descrevem o réptil aquático como cinza e com cores matizadas, com um grande corpo volumoso, dois conjuntos de nadadeiras como remos, um pescoço longo, cabeça de serpente e cauda grossa de enguia.

Os relatos de avistamentos costumam descrevê-lo com cerca de 24 metros de comprimento. Jones disse que o plesiossauro crescia até 10 metros de comprimento.

Gilroy disse que ele e seu assistente de campo Greg Foster podem ter avistado a criatura em agosto passado, de um banco de areia alto, próximo de Wiseman Ferry.

Eles viram o que descreveram como uma forma escura, volumosa, com um pescoço longo, cerca de um metro da superfície.

Seus movimentos causaram perturbação na superfície, o que sugere uma criatura marinha com dois conjuntos de nadadeiras e uma cauda, disse Gilroy.

“Foi encorajador”, disse.

“Estou esperançoso de que obterei algum tipo de evidência que me satisfaça …” e quando eu tiver, terei o maior prazer de colocá-la na mesa de algum cientista e dizer “bem, aí está!”

OBSERVAÇÕES

Serpentes aquáticas são um capítulo especial na criptozoologia. Há relatos sobre elas em praticamente todos os continentes e grandes oceanos, o que não é necessarimente bom.

O caso autraliano é particularmente interessante, devido à sua convergência com várias lendas nativas. No momento, cabe aguardar.

FICHAMENTO

Data: 20100700 | Latitude: -33.553570 | Longitude: 151.239388 | Relevância: 2 | Estranheza/Probabilidade: 32 | Características: .

TAGS: Criptozoologia, Ocorrências, Sínteses.

Acesse Artigos Similares.

_____________________
ESSA OCORRÊNCIA AINDA NÃO FOI ANALISADA COM PROFUNDIDADE. SUAS AVALIAÇÕES SÃO APENAS PRELIMINARES. CONTRIBUA COM A SUA OPINIÃO.

_____________________
Entenda melhor qual a relação desse assunto com a ufologia, ou por que ele nos interessa, conhecendo o significado das tags e outros parâmetros de fichamento em Estruturação de Dados.

Críticas, acréscimos ou sugestões, comente ou Entre em Contato.
Caso tenha interesse, saiba COMO CONTRIBUIR com nossas pesquisas.

Comente

COMENTÁRIO

ATENÇÃO: Comentários são públicos. Para manifestações privativas, utilize Nosso Formulário. Comentários desrespeitosos, infundados ou fora de contexto serão removidos.

*

© 2003, 2010-2015. Ufologia Objetiva. Direitos reservados.
Cópias sem fins lucrativos permitidas, desde que citada a fonte.