200 novas espécies na Nova Guiné

A página não foi completamente carregada ou o navegador não suporta JavaScript. Textos Assim correspondem às notas.

Cientistas descobrem 200 novas espécies em Papua Nova GuinéCientistas descobrem 200 novas espécies em Papua Nova Guiné. Terra, em 6 de outubro de 2010.

Cientistas da Conservação Internacional descobriram 200 novas espécies de animais e plantas na Papua Nova Guiné, incluindo aranhas, sapos, insetos e mamíferos. As informações são do site da Discovery News.

As pesquisas foram encerradas em 2009, nas montanhas Nakanai da ilha da Nova Britânia, no país oceânico. Esta região foi indicada a se tornar patrimônio da humanidade, e as descobertas das espécies devem se tornar mais um elemento nos esforços para que a nominação seja oficializada. A região é acessível apenas após um voo de avião de pequeno porte, outro de helicóptero e mais um trajeto a pé.

Algumas das espécies foram consideradas espetaculares pelos cientistas, como um gafanhoto de olhos rosa, um dos 20 tipos de gafanhoto descobertos. Estas 20 espécies foram descobertas após análise de apenas 42 exemplares de gafanhotos, o que mostra a diversidade.

Segundo os cientistas, há diversas outras áreas da Papua Nova Guiné que seguem inexploradas, pois não há como acessá-las.

Cientistas da Conservação Internacional descobriram 200 novas espécies na Papua Nova Guiné, Dentre as 20 novas espécies de gafanhotos, está o Tettigoniidae Agraeciinae, que mede entre 40 e 45 mm.

Todas as espécies foram encontradas nas montanhas Nakanai, na Papua. Este sapo, do gênero Platymantis, vive apenas em regiões de grande altitude nas florestas tropicais das montanhas.

Outro gênero de Tettigoniidae Agraeciinae encontrado é este gafanhoto que vive nas vegetações baixas das montanhas da Papua. Mede entre 30 e 40 mm.

O Spinisternum sp. 5 é um gafanhoto marrom escuro com garras brancas. Foi o exemplar de gafanhoto mais encontrado entre as novas espécies.

Mais um sapo descoberto é o Litoria, que vive em regiões de altitude média de 850 m na Papua.

O pequeno rato descoberto possui apenas 2 cm representa uma nova espécie e novo gênero. Sua cauda é branca.

O gafanhoto Spinisternum sp. 4 mede entre 30 e 35 mm.

Este sapo do gênero Platymantis mede apenas 25 mm e é visto entre 5h e 11h e no pôr do sol, ao contrário da maioria dos sapos, que costumam aparecer à noite.

O pequeno Ceratobratrachid vive em elevadas regiões das montanhas e pode representar um novo gênero.

Entre as plantas descobertas, um novo gênero de Rhododendron foi encontrado em abundância nas montanhas, o que sugere que há muito o que explorar ainda.

Difícil de ser encontrado, também, foi este colorido sapo. Os machos são mais vistos quando produzem som para atrair fêmeas da vizinhança.

Considerado pelos cientistas a espécie mais bonita encontrada, o gafanhoto de olhos rosa vive nas árvores mais altas das florestas, o que o torna difícil de ser encontrado e estudado.

As formigas líderes desta espécie descoberta possuem cabeças sete vezes maiores do que as formigas operárias. As grandes mandíbulas são controladas por poderosos músculos, que as permitem partir alimentos mais facilmente.

O Mossula, nova espécie de gafanhoto, possui interessante sistema de defesa. Suas garras posteriores são grandes e espinhosas, e quando o gafanhoto é atacado as coloca por cima da cabeça, dando golpes para se proteger.

Este sapo vive 30 metros abaixo do nível da terra e seus machos anunciam sua presença com alto coaxado.

Pequeno o suficiente para sentar em uma unha do polegar humano, este sapo camufla-se facilmente em pedras.

A Strumigenys bateu o recorde de altitude em que vive dentre todas as formigas já encontradas na Papua Nova Guiné. Ela vive a 2,9 mil metros.

Fotos: Conservation International/Divulgação.

OBSERVAÇÕES

No nosso século 21 já se pensa em fazer turismo espacial,Nave de turismo espacial faz teste de aterrissagem. Inovação Tecnológica, em 11 de outubro de 2010. mas certas regiões selvagens da Terra ainda são consideradas inacessíveis. Um paradoxo. A imagem do morcego que abre o artigo é uma espécie anteriormente já vista, mas nunca descrita. Ele se alimenta de frutas e é natural de Papua, já sendo encontrada em outras regiões do país além das montanhas.

FICHAMENTO

Data: 20101006 | Latitude: -5.5 | Longitude: 151.2 | Características: , , .

TAGS: Criptobotânica, Criptozoologia, Descoberta.

Acesse Artigos Similares.

_____________________
Entenda melhor qual a relação desse assunto com a ufologia, ou por que ele nos interessa, conhecendo o significado das tags e outros parâmetros de fichamento em Estruturação de Dados.

Críticas, acréscimos ou sugestões, comente ou Entre em Contato.
Caso tenha interesse, saiba COMO CONTRIBUIR com nossas pesquisas.

Comente

COMENTÁRIO

ATENÇÃO: Comentários são públicos. Para manifestações privativas, utilize Nosso Formulário. Comentários desrespeitosos, infundados ou fora de contexto serão removidos.

*

© 2003, 2010-2015. Ufologia Objetiva. Direitos reservados.
Cópias sem fins lucrativos permitidas, desde que citada a fonte.